Páginas

sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

Carmelengo

O título camerlengo (latim Camerarius) refere-se a um oficial da Corte Papal, podendo ser tanto da Igreja Católica quanto do Colégio dos Cardeais, ou ainda vários outros menos importantes.

O Camerlengo da Igreja Católica é o administrador da propriedade e receita da Santa Sé; suas responsabilidades incluíam a administração fiscal do Patrimônio de São Pedro. O Camerlengo é, geralmente, um Cardeal da Igreja Católica (e, conseqüentemente, também um homem de dignidade episcopal). Entretanto, apesar de raro, é possível que um presbítero sirva como Camerlengo. Seu brasão é ornamentado com duas chaves, sendo uma prateada outra dourada, sobrepostas por um ombrellino, um guarda-chuva de listras alternantes vermelhas e brancas, que também é o brasão da Sede Vacante (tempo entre a morte de um papa e a eleição de outro).




A maior responsabilidade do Camerlengo é a determinação formal da morte do Papa; o procedimento tradicional para essa situação se dava batendo gentilmente um martelo de prata na cabeça do Papa e chamando o seu nome. Após o Papa ser declarado morto, o Camerlengo remove o Anel do Pescador do seu dedo e o corta com uma grande tesoura na presença dos Cardeais, e também destrói a face do selo do Papa com o Martelo de Prata. Esse ato simboliza o fim da autoridade do último Papa. o Camerlengo notifica então os oficias apropriados da Cúria Romana e o Decano do Colégio dos Cardeais. Depois, ele começa os preparativos para o Conclave e o funeral do Papa.


Até que o sucessor do Papa seja escolhido, o Camerlengo serve como o Chefe de Estado atuante do Vaticano. Ele não é entretanto, responsável pelo governo da Igreja Católica durante a sede vacante. A Constituição Apostólica Universi Dominici Gregis colocou essa tarefa na mão do colégio dos cardeais - apesar desse poder governamental ser extramente restrito, possibilitando apenas que a Igreja continue operando e realizando funções básicas, sem poder tomar decisões ou compromissos que são normalmente delegados apenas ao Papa. O Camerlengo, ainda assim, mantém seu escritório durante a sede vacante, ao contrário do resto da Cúria Romana


O Camerlengo actual é o Secretária de Estado de Sua Santidade Sua Eminência Tarcisio Cardeal Bertone, Cardeal Presbítero do título de Santa Maria Auxiliadora na Via Tusculana nomeado pelo Papa Bento XVI em 4 de Abril de 2007.

9 comentários:

Celso Eduardo Semper Idem disse...

excelente artigo meu amigo! como eu gostaria que o nosso blog fosse acessado por um número maior de católicos! iriam aprender tanto...

claudia cleto disse...

Toda informação é importante para o crescimento pessoal, é pena que a maioria dos católicos não se interessam em aprender, e quem não é, só leêm o que lhes interessa...

Anônimo disse...

Parabéns pelo artigo. Pela disposição e boa escrita. Até para os historiadores, como é meu caso foi interessante.
Continue com o bom trabalho

Ricardo Pacheco

fabiana disse...

Adorei a explicação, me acrescentou muito. Obrigada

jair disse...

Infelizmente triste do poder que não pode mandar. Mais eu gostei e aprendi sobre o Carmelengo e a sua função.

Anônimo disse...

fico feliz em aprender um pouco mais sobre a nossa igreja,que é mãe e é sabia.E iluminada pelo Espirito santo.

Anônimo disse...

Carmelengo quer dizer puxa-saco.

Jênerson disse...

Diziam os críticos que os filmes o Codigo Da Vinci e Anjos e Demonios, a igreja católica poderia perder fiéis, porém acredito que ao contrário, aumentamos os interessados pelos mistérios da igreja e com o número de fiéis.

Paulo disse...

muito bom o artigo porem notei que esta escrito sobre o cardeal bertone: Cardeal Presbítero do título de Santa Maria Auxiliadora na Via Tusculana nomeado pelo Papa Bento XVI em 4 de Abril de 2007. Mas pelo o que eu sei atualmente ele é cardeal bispo de Frascati.
É maravilhoso esse trabalho de evangelização que vocês fazem oxalá se todos os católicos soubessem essas informações