Páginas

terça-feira, 23 de abril de 2013

Arcebispo de Bruxelas é atacado por feministas!

Tertuliano, um dos padres da Igreja, nos primeiros séculos do cristianismo diz: "O sangue dos mártires é semente de novos cristãos".


Agora que muitos séculos nos distanciam de nossos pais na fé, nos parece que o cristianismo voltou a ser alvo de chacota e de perseguição. O cristianismo e, mais especificamente o catolicismo, passou a ser motivo de martírio. Nas ondas da pós-modernidade é "proibido proibir" e tudo passa a ser tolerado, menos a Igreja Católica.

O dia 23 de abril ficará gravado em nossa memória como o dia em que o parlamento francês aprovou a união homossexual. A França, outrora baluarte dos santos, agora é o 14° país a votar contra a família.

É a mesma França que na semana passada colocou na prisão um jovem que vestia uma camiseta com uma estampa da "família tradicional", alegando opressão as minorias. 


Não bastasse assistirmos está triste cena, soubemos que em Bruxelas o Sr. Arcebispo Andre-Joseph Leonard foi alvo de um protesto barato e violento. Vítima de um grupo ativista de feministas que entraram galopantes na auditório em que o Arcebispo ministrava uma conferência, semi-nuas, com os seios a mostra, onde havia escrito a expressão "agnus Dei", cordeiro de Deus, elas gritavam em favor do fim da homofobia. 

Chegaram junto do velho Bispo, lhe jogaram água no rosto, disseram-lhe palavras ofensivas, atacando sua pessoa, sua amada Igreja e a Nosso Senhor Jesus Cristo.

Movido pelo mesmo espírito que inspirava o corações dos mártires do primeiro século no coliseu, Leonard não expressou nada em seu rosto, a não ser uma face orante, que deveria pedir perdão a Deus por nossos pecados.

Mais uma vez, um de nossos pastores, sucessor legítimo dos Apóstolos foi "avacalhado" em praça pública, enquanto nós somos oprimidos, sob alegação falaciosa de "que oprimimos as minorias".

Estas gargantes enfurecidas e cheias de ódio podem até ser a minoria, como vimos na França, mas que fazem barulha e estardalhaço... Ah, como fazem!





E como nos dói ver nossos irmãos a margem do martírio, da honra e da justiça. Todavia, estejamos certos de que estamos ao lado da verdade, que é Cristo Jesus e, como fez o Arcebispo, podemos confiar na Virgem Maria, a quem ele osculou a imagem ao final de todo esse escândalo. 



2 comentários:

Thiago Barbosa disse...

E o que tantos já falaram começa a manifestar-se: a volta às origens, não só pela Igreja em seu Magistério e Tradição, na busca da perfeição, mas também, e principalmente, do mundo em sua repulsa pelas pessoas que desejam viver a profundidade e radicalidade de sua fé!!!

Ânderson Barcelos disse...

"Bem-aventurados sereis quando vos caluniarem, quando vos perseguirem e disserem falsamente todo o mal contra vós por causa de mim." [Mateus V,11]